Associação dos Antigos Alunos da PUC-Rio

Seja um associado

Frida Kahlo – Conexões entre Mulheres Surrealistas no México

2 de março de 2016

De acordo com o professor Jorge Langone, do Departamento de Artes e Design da PUC-Rio, a exposição que fica em cartaz até o dia 27 de março, de terça-feira a domingo, das 10h às 21h, na Caixa Cultural apresenta outras formas técnicas de Frida Kahlo, algo pouco conhecido do público, com destaque à corrente do surrealismo.

— A grande sacada é mostrar para o visitante um ambiente de troca, no qual Frida não estava sozinha na arte em que fazia parte, uma arte de vanguarda. Por meio de sua obra, Frida Kahlo tenta passar que ela e as outras mulheres da época eram uma parte importante da sociedade no século XX, sempre se mostrando firme nos autorretratos.

Ainda jovem, a artista sofreu um acidente de ônibus e, por causa disso, fez mais de 40 operações e ficou com o corpo bastante mutilado. Por esse motivo, não tinha tanta mobilidade, então mandou colocar um espelho na parte superior da cama, para que pudesse se retratar. Após o acidente, quando sofre o primeiro aborto nos Estados Unidos, Frida diz que metade dela morreu. Ela relata esse momento em um dos desenhos expostos.

Coloridas e imponentes. Essas são algumas das caraterísticas das mais de cem peças reunidas na exposição Frida Kahlo – Conexões entre Mulheres Surrealistas no México, onde 30 são de Frida. Com foco para o lado feminino, a curadora Teresa Arq, mostra como existem outras mulheres inseridas no mesmo contexto.

Distribuída em três galerias da Caixa Cultural Rio de Janeiro e dividida em quatro núcleos, a mostra reúne um acervo de pinturas, esculturas, documentos e fotos da trajetória de Frida Kahlo e de outras 14 artistas surrealistas que a tinham como referência, tanto artística quanto pessoal. Embora nem todas fossem mexicanas, tinham forte ligação com o país. Há também exibição de filmes sobre Frida e algumas das outras artistas.

A exposição mostra que as artistas não têm apenas uma relação com Frida, mas sim umas com as outras. Por causa de guerras que ocorreram na Europa, algumas dessas artistas viajaram para o México, onde conheceram a pintora e receberam influência da produção da artista.

Professor Langone acrescenta que a arte é também uma forma de expressão política, e que as artistas expressam de forma acentuada esse nacionalismo pelas cores, por exemplo.

Segundo a Caixa Cultural, a mostra recebe em média 1.500 pessoas por dia. As visitas são guiadas por cinco mediadores do Programa Educativo Caixa Cultural que explicam e detalham a importância das obras. Frida Kahlo – Conexões entre Mulheres Surrealistas no México fica em cartaz até o dia 27 de março, de terça-feira a domingo das 10h às 21h. A visitação é gratuita com distribuição de senhas no local ou pelo site http://frida.ingresse.com/#/ .

Fonte:

http://jornaldapuc.vrc.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=4416&sid=22#.VtWPByn2bct

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Please enable javascript to post a comment !

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Últimas Notícias

  • 11 de outubro de 2018

    Mestrado em Geografia

      As inscrições para o Mestrado em Geografia estão abertas até o dia 6 de dezembr (...) Leia mais
  • 11 de outubro de 2018

    Big Bang

      O Núcleo de Artes Digitais e Animação da PUC-Rio (N.A.D.A) comemora os 20 anos (...) Leia mais
  • 11 de outubro de 2018

    World Usability Day

      O World Usability Day (WUD) 2018 vai ser realizado na PUC-Rio no (...) Leia mais