Associação dos Antigos Alunos da PUC-Rio

Seja um associado

Projeto “Modelos de otimização do Despacho Hidrotérmico”, liderado pelo Departamento de Engenharia Elétrica da PUC-Rio, conquista 2º lugar no Prêmio Citenel – Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica

24 de setembro de 2015

A disputa foi acirrada – cerca 160 concorrentes selecionados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em todo o país -, mas o projeto Modelos de otimização do Despacho Hidrotérmico, liderado pelo Departamento de Engenharia Elétrica da PUC-Rio – feito em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), CONTRATADO PELA Duke Energy (E MAIS NOVE EMPRESAS DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO) – conquistou o 2º lugar entre os trabalhos desenvolvidos com recursos provenientes de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e eficiência energética da Agência na sétima edição do Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica (Citenel).

Despacho Hidrotérmico é, frente à demanda energética, saber escolher qual usina utilizar e o momento propício para cada utilização. “O país conta com hidrelétricas, termelétricas e usinas alternativas, como solar e eólica, e a grande dificuldade está justamente em saber de qual lançar mão, e quando, para gerar a energia necessária, levando em consideração a opção de menor custo”, explica o coordenador do projeto, professor Reinaldo Castro Souza, da Engenharia Elétrica.

O cálculo do despacho hidrotérmico é feito pelo software oficial do setor energético, chamado NEWave, desenvolvido há mais de quatro décadas e que contempla duas partes: a de otimização busca aproveitar ao máximo os recursos e a de estatística permite verificar quais vazões nos reservatórios estão previstas para os próximos cinco ou dez anos, através de simulações. O resultado, porém, não especifica os valores para cada usina e, sim, para os quatro reservatórios equivalentes (Norte, Sul, Nordeste e Sudeste/Centro-Oeste).

É aí que entra o software desenvolvido no projeto premiado: o Modelo de Despacho Hidrotérmico (MDDH) realiza função similar ao NEWave, ou seja, gera o despacho hidrotérmico ótimo para um horizonte de até dez anos, com valores mensais para cada um dos quatro subsistemas.

- O MDDH é uma ferramenta de código aberto, que permite ao usuário realizar experimentos variados. Além disso, ele tem mais de um modelo de simulação das energias naturais afluentes (ENA´s), bem como mais opções de otimização estocástica. Essas funcionalidades o tornam mais amigável e permitem mais flexibilidade nas análises pelo usuário, sublinha Reinaldo.

No âmbito da pesquisa, que teve início em 2010 e está em sua segunda fase, foi criada uma plataforma computacional com todo o tratamento do despacho hidrotérmico, tanto na vertente estocástica, tratada pela PUC-Rio, quanto na de otimização, desenvolvida pela UFJF. “Os grupos se complementam: a UFJF, que cuida da otimização, precisa dos nossos resultados para alimentar os dados de entrada do programa. Ou seja: trabalhamos integradamente e todos sabem o que está acontecendo com o outro”, ressalta o professor.

Na PUC-Rio, o projeto premiado deu origem a quatro dissertações de mestrado, uma tese de doutorado, três artigos publicados em periódicos de elevada relevância (A1, B1 e B2), 12 trabalhos em eventos científicos nacionais e internacionais e também a site para divulgação e gestão científica (www.mddh.com.br).

- Conquistar nota quatro (em cinco) e ficar entre os três melhores da Aneel em todo país mostra ao mercado que temos a expertise, na área de estocástica, para outros projetos e confirma a relevância estratégica do estudo. Por outro lado, esse projeto é excelente para a Universidade, seus alunos e para avanços estratégicos do país, pois o que fazemos é um projeto de P&D e isso mexe positivamente com todos, pela produção de teses e dissertações com o tema. Temos ainda a possibilidade de ajudar a resolver um problema real do Brasil, sublinha o professor.

Atualmente, nove alunos do Departamento de Engenharia Elétrica, nos níveis de graduação, mestrado e doutorado são orientados pelo professor Reinaldo Castro Souza com trabalhos diretamente ligados ao MDDH.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Please enable javascript to post a comment !

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Últimas Notícias

  • 14 de agosto de 2019

    Ricardo Tanscheit toma posse como novo Vice-Reitor Administrativo

    Professor do Departamento de Engenharia Elétrica, atuou por 12 anos na Coordenação de Orçamentos O professor Ricardo Tanscheit, do Departamento de Engenharia Elétrica, é o novo Vice-Reitor Administrativo da PUC-Rio. A cerimônia de posse ocorreu  no dia 6/8/19 na Sala do Conselho Universitário, e foi presidida pelo Reitor da Universidade (...) Leia mais
  • 14 de agosto de 2019

    Cursos de Extensão

    Estamparia: o Surface Design na Área Têxtil – Início: 24 de agosto. Aulas: sábados, das 8h às 12h. Unidade Gávea. Inscrições até 16 de agosto.

    O Problema do MAL – Início: 27 de agosto. Aulas: terças-feiras, das 19h30 às 22h30. Unidade Gávea. Inscrições até 20 de agosto.

    Projeto de (...) Leia mais

  • 14 de agosto de 2019

    Máquina de Guerra

    Na sexta-feira, 16, o professor e pesquisador Giovanni Fiamminghi, da Università IUAV di Venezia (Itália), vai ministrar a palestra W (Architecture) – Architectures as war machines. O encontro será às 14h, na Sala da Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCIS), casa 18 da Vila dos Diretórios. Leia mais